Poemas e Prosas: Setembro 2014

sábado, 27 de setembro de 2014

Um poema de Manuel Bandeira

Imagem
De Manuel Bandeira

És como um lírio alvo e franzino,
Nascido ao pôr do sol, à beira d'água,
Numa paisagem erma onde cantava um sino
A de nascer inconsolável mágoa...

A vida é amarga.O amor , um pobre gozo...
Hás de amar e sofrer incompreendido,
Triste lírio franzino, inquieto, ansioso,
Frágil e doloroso...

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Longa vida

Longa vida
De Wesley Coelho

Vida longa, longa vida
Vida solitária, solitária vida
Diferente de ser vivo
Diferente de ser vivido
Vivido apenas o necessário
Necessariamente transcendental
Surreal, irreal, imortal é
A vida vivida longamente
A vida vivida incondicionalmente

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Segura o andaime Zé!

Uma mulher chorando, aos prantos estava no velório de seu marido quando começa á exclamar:
- Ah meu marido por que você se foi? Não tive nem mesmo a oportunidade de ouvir suas ultimas palavras.
  Aparece um homem que era companheiro de trabalho do falecido pedreiro com um olhar de culpa, e  remorso nas palavras diz;
- eu ouvi suas ultimas palavras minha senhora eu ouvi.
- ouviu e quais foram?
- Segura o andaime Zé!
PLAFT

domingo, 21 de setembro de 2014

Verdade

Verdade
De Wesley Coelho

Verdade: Palavra difícil hoje em dia
Palavra que não se mostra no dia-a-dia
Como deveria ser

Seria a palavra principal no vocabulário
Mas a mais aceita é a mentira
Mentira de dizer que ama, Que gosta, Que atura,
Que simpatiza, que... varias outras coisas

É demasiadamente tarde em dizer que
O que falam é verdade
Verdade mesmo é o amor que Deus tem por nós
É amor sincero, mais nada

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Lugar

Lugar 
De Wesley Coelho

Lugar estranho
Lugar diferente
Que lugar é esse?

Lugar que palpita demasiadamente forte
Quando vê alguém que ama, que gosta
Lugar traiçoeiro.

Esse lugar é o coração de quem
Está apaixonado

sábado, 13 de setembro de 2014

Peço-te

Peço-te que não se vá meu amor
Peço-te que não se vá meu amor
Pois sentirei dor
Dor de não a ver mais
Não a ver mais sem o frescor de seus lábios
Nos meus tão desengonçados

Peço-te que não se vá meu amor
Pois terei saudade,
Saudade do seu olhar
Peço-te que não se vá meu amor
Pelo menos só esse milênio

A dúvida dos mortos

- Será que vai cair?
- Num sei cumpadi
- Mas será que tá seguro?
- Num sei cumpadi
- Será que isso segura nós?
- Num sei cumpadi
- Num sabe o que?
- Num sei se ocê reparou cumpadi mas o andaime já caiu
- O que? o andaime caiu?
- Caiu cumpadi.
- Então tamo adonde?
- Aí que está a minha dúvida cumpadi.

Uma poesia de Fernando Pessoa



Passa uma borboleta por diante de mim
E pela primeira vez no Universo eu reparo
Que as borboletas não tem cor nem movimento,
Assim como as flores não tem perfume nem cor.
A cor que tem cor nas asas da borboleta,
No movimento da borboleta o movimento é que se move,
O perfume é que tem perfume no perfume da flor.
A borboleta é apenas borboleta
E a flor é apenas flor

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Alvo serei

Alvo serei 
De Wesley Coelho

Longe de tudo quero estar junto
De Jesus quando voltar,
voltar para Reinar

Reinar com mãos de aço e com justiça
Verdadeira e certa
Certa de ser a luz que iluminará o mundo outra vez

Alvo serei, serei mais Alvo que as brancas
Nuvens do céu azul de Meu Deus
Mais contente será a Terra quando Ele voltar

Por isso com todas as forças de min'alma
direi mais alto que mais alvo serei
Serei mais alvo

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Uma vez mais

Uma vez mais
De Wesley Coelho

Quando eu olhar para o céu
quero deparar-me outra vez mais
Tu olhando para minha pessoa
Com olhar de ternura uma vez mais
Uma vez mais quero ver-te
Uma vez mais quero ver-te
Meu amor
Uma vez mais quero ver-te
Quero ver-te uma vez mais

domingo, 7 de setembro de 2014

Qual o erro que ele cometeu? Conto de Wesley Coelho

     Um homem muito humilde e pacato trabalhava nessas empresas multi-nacionais da alta classe burguesa com muita dedicação e preocupação, pois sustentava três filhos tinha que trabalhar duro. Ele trabalhava na seção de carga e descarga de produtos grandes, médios e pequenos, de segunda à sexta de 07:00 às 19:00, ganhando apenas 750,00 por mês, imagine a labuta deste brasileiro humilde.
     Certo dia estava ele no seu posto de trabalho quando apareceu-lhe um de seus "colegas" de trabalho muito genioso, astuto e soberbo inicia uma conversa com o humilde trabalhador dando inicio a uma séria de palavras de baixo escalão ao pobre homem devido a sua baixa patente. Começa a humilha-lo com palavras opressoras e depressivas , porém o humilde homem não se deixou levar pelas palavras daquele o homem soberbo.
     Depois daquele dia o soberbo sempre ia até o local onde estava o humilde e começava os esculachos verbais... e o humilde homem só o ouvia e permanecia calado, mas tinha fé que alguém ia ver seu esforço.
     Dias se passam e nada de promoções, meses se passam e nada de promessas, e o humilde homem começa a indagar à Deus qual foi o erro que ele cometeu, com muito sofrimento aguenta aquelas palavras e opressões por dois anos longos para ele, mas nunca deixou de ter fé e convicção que iria promover-se.
     Certo dia vai ele trabalhar, quando um homem bem alinhado, com um terno branco, sapatos brancos e cabelos loiros e olhos azuis. Para de frente ao pacato homem e recita palavras de ânimo ao triste homem dizendo:
 - Não se preocupe, pois Deus ouviu seus questionamentos e agiu ao seu favor. Vai e prepara sua alma e seu coração.
     E o triste homem já transforma-se em um esperançoso homem. Vai ele ao trabalho quando se depara vindo em sua direção o vice presidente da empresa, e conversa com o tal homem que tanto falavam dentro da empresa, e o tal vice presidente começa um séria de perguntas e sempre com respostas muito bem feitas, porém uma pergunta ele fez ao homem dizendo a seguinte pergunta:
 - Você sabe é diferente das pessoas que trabalham não sabe?
 - Sim senhor sei que sou pois sou servo.
 - Servo? como servo? Não entendi essa sua afirmativa?
 - Sou servo do Deus de Israel, sou servo do Deus que fez os Céus e a Terra! tenho muita fé Nele.
 - Quero saber mais.
 - Sou seu servo e Ele quer que o senhor o sirva também pois Ele lhe ama, porém basta somente ao senhor O aceitar.
    E com essas palavras humildes como tal  e diretas o grande e prestigioso vice presidente da empresa aos prantos converte-se ao Deus que o humilde homem falou e disse:
 - Você mostrou-me que Deus nos ama e quer nos salvar, mostrou-me que Ele trabalha com as coisas humildes para realizar coisas grandes. Por causa dessas palavras eu O aceito como Meu Deus também. E quero que você rapaz fique em meu lugar na vice liderança pois você tem esse espirito.
    O homem de tão assustado com aquelas palavras impressionou-se de como O Deus Todo-Poderoso trabalha e perguntando ao Vice presidente disse:
 - Porque o senhor quer sair da vice presidência que tantos prestigiam porque o senhor escolheu a mim se existem tantos mais preparados do que eu? O vice presidente disse:
 - Por que quando o olhei vi algo diferente vi esperança no seu olhar por isso escolhi você, e também estou de partida pois estou muito doente esperando Deus me buscar. Agora eu encontrei o conforto que buscava a muitos anos você me ajudou à encontrar Deus, obrigado meu rapaz. Prepare-se, começará daqui à uma semana.
    E o humilde trabalhador transforma-se no vice presidente da maior empresa da cidade e vive uma vida de Paz,amor e dedicação à Deus e ao seu trabalho.
    Deus trabalha assim, usa o humilde e fraco para destruir a soberba dos grandes e fortes.
    E o soberbo da estória?... Eu deixo essa parte para você caro leitor, escolha aí na sua imaginação o fim deste homem que representa as coisas ruins da nossa vida real, do cotidiano.
    O que aconteceu com ele?

sábado, 6 de setembro de 2014

O biscoito

O biscoito 
De Wesley Coelho

 - Oh Mãeeee! Cade o biscoito que estava no pote que eu guardei pra comer mais tarde?
 - Não sei meu filho estava aí, pergunta seu pai se ele comeu
 - Oh Paieeee! Cade o biscoito.....
 - Ah não sei meu filho pergunta ao seu irmão 
 - Oh irmãooo! Cade o biscoito....
 - Quer saber a verdade?
 - Sim quero saber a verdade, onde estão meus biscoitos?!
 - A verdade é que eu comi 
 - Que? você....
 - É eu também.
 - Você Mãe?
 - Eu também.
 - Você também pai? 
 - Au, au, au!
 - Até o cachorro também 
 - Eu mereço...

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Poetizar

Poetizar 
De Wesley Coelho 

Poeta tu és a porta que dá corpo
À poesia que existe no grande 
Mar das letras
Poeta tu és a fonte do qual escorre

As águas do sentimento poético
Tu és a luz que dá brilho à poesia 
Que se entranha na alma e precisa de 
Luz para acordar

Luz essa que é o pensamento natural 
da natureza do poeta, de poetizar 

O menino e o Piano Conto de Wesley Coelho

   Existia um lugar de chão de barro em que tinha pequenas quantidades de casas e pessoas,era muito pacata a pequena cidadezinha.
   Tinha uma igrejinha no centro da cidadezinha e na igrejinha havia um lindo piano negro muito bem cuidado por um senhor de idade q vivia como zelador e morador da igrejinha. Como sabia tocar o piano muito bem transformou-se no tocador oficial da igrejinha(até por que só tinha ele como tocador).
    Certa manhã de sábado estava ele cantando e tocando ao piano canções sacras da Igreja e tocando Gospel regionalista, aparace -lhe um menino de cor amarronzada com calças rasgadas e maiores do que ele,camisa muito remendada e descalço.
   O senhor logo o chama: 
 - Oh menino! O que quer ?
 O menino responde: 
 - Quero comida com fome eu estou.
   O vendo a quela cena teve compaixão do menino e lhe deu um copo de leite e um pão e biscoitos pois era o tinha para aquele dia 
   O menino comendo e bebendo começa a assistir aquele senhor de cabelos branquinhos a tocar e cantar ao piano o menino logo se aproxima mais para contemplar arte do senhor, e logo pede para o ensinar aquele instrumento. O senhor o chama para o sentar ao seu lado e começa as aprendizagens.
   O menino passa a ir todos os sábados e o velho senhor o ensina todo tipo de musica desde a mais clássica até a mais contemporânea e o menino se encanta.
   Tempos se passam e o menino já era um jovem e tornou-se o tocador oficial da igrejinha, e as pessoas começam a ir para assistir ao culto e ver o jovem tocar e o senhorzinho a cantar, igreja cresceu, o coral da igrejinha surge, músicos nascem,pessoas se convertem e focou tudo bem por um tempo.
   Até que um dia de sábado o jovem chega perto da igrejinha e avista muitas pessoas dentro da igrejinha e ele entra rapidamente e encontra o seu mestre o velho senhor de cabelo e barba brancas deitado,moribundo,muito doente partindo para a eternidade.O jovem o assiste daquele jeito e estado e começa a chorar e o senhor com muito esforço o chama e diz:
 - Não fique triste meu rapaz Deus está me chamando,agora é a sua vez,faça a obra Dele,nunca esqueça do que te ensinei,nunca esqueça dos momentos em que lhe amostrei a bíblia e o sentido dela em nós,nunca se esqueça de mim, e te deixo a única coisa que tenho de valioso,te deixo o meu piano.
    O jovem emocionado dá-lhe um abraço bem forte no velho senhor já de partida e diz:
 - Fique em Paz 
   E o velho fecha seus experientes olhos e parte em paz. 
  Tempos se passam, o jovem cresce casa-se tem filhos a mulher o deixa e leva seus filhos e fica sozinho como antes em sua infância sofrida só fica com a casa e o piano.
   Certo dia lembra-se do seu velho mestre e começar a tocar no piano o que seu mestre o ensinou e de repente entra um menino na porta de sua casa um menino de pele clara olhos tristes de calças maiores do que ele,camisas rasgadas e descalço. O jovem homem o olha e da um sorriso de lado e pensa:
 - Agora é a minha vez. 




Alma Poética

Alma Poética
De Wesley Coelho

Vem verso solto,verso oco
Vem poesia que não vem
Mostre-me a mim o mistério
Da poética

Mostre-me a mim a força
Do lirismo ético
Da ética de rima
Da rima poética

Do conto falado
Do poema proseado
Do sentimento escrito
Pela mão do poeta

APRESENTAÇÃO

   Pessoal apresento à vocês este blog feito para divulgação do meu trabalho literário, apresentar a vocês minhas poesias,cronicas contos e romances.
   Estamos apresentando este blog que também é uma forma de comunicação e publicação de de textos de vários tipos como a 
prosa também.
   Quero agradecer à você caro leitor pela oportunidade e apreciem e comentem os trabalhos aqui feitos
     Agradeço e espero que gostem deste blog e
peço à todos que divulguem o nosso trabalho literário
   Vamos lutar para que a leitura volta a sua força como antes neste País tão rico em literatura!