Poemas e Prosas: PARA DRUMMOND DE ANDRADE

sábado, 31 de outubro de 2015

PARA DRUMMOND DE ANDRADE


PARA DRUMMOND DE ANDRADE
DE WESLEY COELHO

Tinha um Drummond no meio do caminho.
No meio passava tranquilo.
Passava Drummond com seus versos que faziam um ninho.
Um ninho em minha mente sem abalar.
Drummond, tu és os versos do Brasil que precisou pela dor passar.
O poeta morreu em matéria, porém
seu poema continua no caminho de quem a olhar.
Viva Drummond! Viva José!
E Itabira nunca se esqueça do filho que te fez.
Carlos Drummond de Andrade.